segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Cor e tom


-Vermelho é cor ou tom?
-Vermelho é cor.
-E preto e branco?
-Preto e branco não é cor. nem tom.
-Por quê?
-Porque é regra. oras.
-Que regra idiota. essas coisas não deveriam ser regra. talvez excessão. eu aceitaria. Pink é o quê?
-É tom.
-E por quê?
-Porque sim.
-As cores do arco-íris, são o quê?
-Essas são cores.
-E se eu quiser que seja tom?
-Se você quiser. vai querer errado.
-Como é que se quer errado?
-Quando você quer algo que foge da regra.
-Então quero tudo errado.
-Quer ser fora da lei?
-Acho que é melhor assim.
-Não ter razão é melhor?
-É. acho que sim.
-Acho que você acha errado.
-Quem disse?
-Eu estou dizendo.
-Você diz coisas erradas. eu quero ser fora da lei. porque gosto de liberdade.
-O que você sabe de ser livre?
-Sei que é a melhor sensação do mundo. e isso você não pode dizer que é mentira.
-Posso. claro que sim. você gosta das coisas contrárias. e ser oposto te faz só.
-Quem disse?
-Eu estou dizendo!
-Você só diz bobagens. e diz porque não sabe das coisas. só vive o que os outros querem. e eu não. vivo mais. pertenço a tudo. certo e errado. colorido ou sem cor. olhos abertos e fechados...
-Você está indo longe demais. não se pode mantêr os olhos abertos e fechados. ao mesmo tempo. você diz coisas que foge da ciência.
-O que eu quero com ciência. não preciso provar nada. não faço testes. porque eu quero ser assim. sem regras. sem horários. sem orbigações.
-E você vive de quê?
-Vivo de vida. e isso não é regra. nem destino. é acaso. descaso.

P.s:
Imagens de:
http://www.allposters.com/-sp/Life-Magazine-Posters_i1685726_.htm

13 comentários:

O Profeta disse...

Olhos brilhantes maré tardia
Cabelos rebeldes em desalinho
Pés descalços no, frio barro
Um berlinde atirado ao caminho

Um bando de alegres pardais
Ou um domador de tempestades
Apenas um pássaro charlatão
Dividindo o pão em metades

Vem navegar no mar breve dos olhos de uma criança


Boa semana


Mágico beijo

Vivian disse...

...qual é a cor da emoção?

bjsss

Flavinha disse...

viver de vida, sem regras ou destino, é o que se precisa pra descobrir a própria cor.

Beijos :)

Xavier disse...

mas há sempre panópticos e "máquinas abstratas" que regem nossos passos e deles, por muitas vezes, não conseguimos fugir... liberdade existe?

vale tentar vencer a ilusão?

um carinho, Jaque.

Leandro Jardim disse...

diálogo bem interessante :)

BANDEIRAS disse...

Gostei do diálogo.
Minha lindinha, adorei ter recebido tua visita lá no meu cantinho, estou passeando por aqui e tô gostando muito.
Bjs e aparece qdo quiser

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Super interessante e belo!

Taynar disse...

Algo me diz que essa pessoa seria Baunilha!

Por isso eu odeio Baunilha!!!

Beijos, moça, o texto tá lindo. Eu prefiro ter tudo, tom, cor, flor, estilo...

Camilla Tebet disse...

Adorei esse texto. De quantas cores é feita sua liberdade de pensamento? de todas elas. Mas vamos, devagar, devagar, criando nossas regras, achando que elas fogem de todas as outras regras... ai .... nossas cores. Não é isso?
Bjos

Camilla Tebet disse...

e os tons.. .são todos ao ouvido livre.. todos. Com as suas regras, que não são as dos outros.. todos os tons..

Guru Martins disse...

...o destino
contém o acaso
e por acaso
é teu destino
ser livre...

bj

Taynar disse...

Pois é.
Peguei uma coisa com baunilha. Acho que é uma dessas palavras que, pra mim, tem uma gama toda de significados e sentidos que expressam o que mil palavras não conseguiriam.

Beijos, moça

victor disse...

Tem de deixar para lá as convenções e seguir em frente, vivendo a vida a cada instante. Abraços