terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

A garota e o rockeiro.


a ausência dele sufocava o peito da garota. sentia tanta falta de dormir com a cabeça sobre o peito dele. e ouvir os sussuros e promessas que ele fazia. dessa vez não estava preocupada. já não era mais insegura. apesar de jovem. baniu alguns sentimentos pertubadores de si. o ciúme foi esquecido. e as desanvenças resolvidas. acreditava nele. e isso bastava. pela primeira vez disse a si mesma. que seria eterno. enquanto o fim não chegasse. estava tão cheia de si. mesmo com a falta que ele fazia. certamente choraria uma possível partida sem volta. mas não morreria. viveria. porque isso era escolha. e ela tomou decisão de seguir com ele. todos os dias de sua vida. até que ele acompanhasse ela também. e sabe o que mais fazia falta. a ausência do toque. do cheiro. das mãos quentes. das palavras bonitas. dos desejos repentinos que ele realizava. dos dias em que via ele tocar numa banda de rock. outro dia mesmo. ela até pediu ele em casamento. ele brincou com ela. pensou que fosse brincadeira. mas era real. simples. mas de verdade. faria loucuras com ele. mudaria de cidade. e até de planeta. enquanto ele quisesse estar ao lado dela. ela vivia mexendo no cabelo dele. talvez ele não percebesse. mas era uma forma de dizer que o apoiaria. do jeito dela. viu até um vestido pro dia dela. seria branco como das noivas. não muito cheio de coisas. mas que mostrasse as curvas e cores que ela carregava em si. depois poderia ir pra qualquer lugar. e falariam qualquer idioma. desde que estivessem juntos. um companheiro do outro. a ausência dele ainda sufocava o peito dela.

P.s: só uma história.

3 comentários:

Docinho disse...

huuuuum
estar apaixonada é assim
vc quer sempre estar com ele
eles não nos levam a serio..o problema eh esse
aiaiai viuu
adoro teu blog

bjinhos docinhos

Germano Xavier disse...

São estórias assim que depois se transformam em historietas e logo depois em histórias sem fim, que levam uma vida inteira. Creio que conheço alguns casos desse tipo em gente bem conhecida de mim.

Um enredo verossímil.

Um carinho, Jaque.
Continuemos...

Germano Xavier disse...

E gostei da mensagem do russo aí do lado, Jaque. Estou passando e relembrando tua história.

Um carinho.
Continuemos...