quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

a garota que voava.


vou me embora. tomar rumo. criar destino. alimentar sonho.
vou pra qualquer lugar. acabei de virar gente.
vou pra onde eu posso descansar.
vou eu e minha alma.
vou rápido.
vou.

aprendi a voar. tomei alguns tombos. o vento bate insolente.
aprendi que não se desiste das coisas. nem do tempo.
aprendi que o maior amor. é o meu. sem perjúrios.
aprendi que a certeza não existe.nem é nossa.
aprendi que posso tudo. e não temo nada.
aprendi. aprendi. e sei.

agora vou me indo. sem caminho. sem certeza. mas vou porque aprendi. e agora sei.

4 comentários:

Letícia disse...

O bom de sofrer de insônia é isso. Posso ser a primeira a ler que a gente pode aprender e nunca é tarde. E você escreveu poema, Jaque.

Beijos.

Docinho disse...

oieeeee
adorei o texto
:P

tem meme pra vc no blog

bjinhos docinhos

Germano Xavier disse...

Um poema? jaqueano!
Momento raro aqui!

Continue, Jaque.
Um carinho.

D.Ramírez disse...

nossa..q correria a minha, ainda bem q sobrou tempo para ler mais um texto fascinante seu Jaque.
Adoro.

Besos