quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

A virada!


-Di, o que você mais gosta em mim?
-Você é carinhosa, bonita, tem um rosto exótico, único.
-Mas você sempre diz que eu falo demais, e sou mimada.
-Ahhh Clara, às vezes você parece um bêbe, mas eu cuido de você.
-E em mim? Do que você gosta?
-Dos olhos, da boca, e do jeito.
-Mas às vezes você fala que eu sou chato.
-Porque você é Digo!
-Então é assim?!
Ele segurou ela no colo, como se carregasse uma boneca de porcelana, colocou-a na cama, e com as mãos tirou os cabelos negros, que haviam se espalhado no rosto de Clara. Ela sorriu, e suas leves covinhas transpareceram. Ele a beijou, e ela se rendeu. Fazia tanto sentido estar ali, numa cama de hotel, conversando com ele. Era a primeira viagem que faziam sozinhos, e cada segundo passado, era aproveitado, era usado.
-Você acha que sou romântica?!
-Isso com certeza, e toda derretida com histórias exageradas que lê ou assiste na TV.
-Você é que é machista demais...
-Quer casar comigo?
-Digo pára!
-Eu falo sério, eu quero você.
-E vamos morar onde? Comer o quê?
-Me diz o que você quer, e eu dou um jeito. Porque o que eu quero está na minha frente, nas minhas mãos.
-Ficar com você é tudo o que eu mais quero, mas isso deve ser planejado, pensado. Não é uma decisão que se toma num impulso.`Porque tenho que sempre ser a chata, e adulta de nós dois.
-Porque eu tenho que ser o exagerado que te ama até o fim.
-Não precisamos casar, pra que você me tenha. Você foi o único homem com quem me deitei, e com quem quero acordar todos os dias.
-Se nos casarmos, você pode morar comigo. Além do mais, preciso de uma testemunha para a minha vida. São tantas as pessoas que as histórias passam despercebidas. Mas você vai poder contar como eu sorria, e o quanto eu te amava, para todos. Fazer com que nossa história seja perpétua...
-Depois a romântica sou eu...
-Agora chega de falar, me dá um beijo...
Foi assim que a conversa terminou, e as luzes se apagaram. Clara ainda sorria, Rodrigo ainda a tinha em seus braços. E na virada de ano, ao som de fogos e festas, se amavam da forma mais intensa que já se viu ou ouviu...

9 comentários:

Germano Xavier disse...

Melhor de tudo é que se amaram, passaram a virada do ano juntos, foram felizes e se permitiram.

Fazer planos é um divertimento também.

Feliz por você ter voltado, Jaque.

Um carinho.
Continuemos...

Docinho disse...

uiiiiiii
que deliciaaaa
comerçar o ano assim eh muito boooom
primeira vez no seu blog e gostei bastante
te add

bjinhos docinhos

Flávia disse...

Faço minhas as palavras do Germano. Nada há melhor que isso... e vou te contar um segredo: a minha virada foi passada assim também ;)

Beijos!

Olavo disse...

Tem selos para vc lá no blog..
beijão

Germano Xavier disse...

Passando e relembrando, Jaque.

Outro carinho.
Continuemos...

Letícia disse...

Poxa... é o sonho realizado. Você tem escrito textos mais voltados para a questão do feminino que decide a situação. E eu vou logo dizendo que adoro. E adoro sempre.

Beijos.

Germano Xavier disse...

Um carinho de sábado, Jaque!

Continuemos...

D.Ramírez disse...

passo entao, fecho quieo a porta pra nao acordar ninguem dessa historia...
Muito bela.
Tava com saudade daqui;0

BEsitos

JoAnInHa disse...

Desculpa a invasão,mas gostei mto do teu blog e nao pude deixar de comentar, mas que post lindo...fantastico mesmo, parabens!

Beijinhos,continua =)