sexta-feira, 20 de junho de 2008

NaDa de nAdA

NADA. é isso o que tenho pra escrever.é disso que desejo falar.
Pensei em desenvolver frases perfeitas. assuntos cotidianos. mas NADA me veio a cabeça. sofro de uma síndrome desconhecida. os sintomas são controversos. gosto da noite. mas tenho medo de escuro. gosto de falar. mas o silêncio é presente. amo incondicionalmente. mas odeio algumas coisas. gosto de olhar. mas me pego de olhos fechados. Disseram que isso era NADA. na hora não entendi. o mundo é TUDO. porque logo eu sou NADA?! bom, talvez eu tenha NADA de certezas. NADA de dinheiro. NADA de doenças. NADA de comodismo. NADA de indiferença. NADA de desamor. NADA de perfeição. NADA de preocupação. NADA de planos. pois é, tenho NADA. é díficil ser diferente. mas é bom. enquanto o mundo é do mesmo jeito. sou de outro. e isso até que me parece divertido. posso viver nas nuvens. enquanto o mundo for terra. posso ser preto e branco. enquanto todo mundo acha graça em ser colorido. posso ter NADA e ser mais feliz do que aqueles que tem TUDO. aí é que está a graça. porque dessa forma sou única. Sem cópias e sem apegos. sou o que quiser. enquanto todos são o que querem que sejam . espero que NADA vire epidemia. e as pessoas não sejam mais clichês evidentes.

Um comentário:

Camila disse...

Nossa Jaque, AMEI o que você escreveu..
E realmente do NADA que a vida se torna TUDO!
sem NADA, em NADA, sempre rolam as melhores histórias.. aiuehauiheaee
beijooooos.. te adoroo! saudades!!