quinta-feira, 10 de junho de 2010

Noites frias


Estava a menina com três ou quatro blusas naquela noite fria. Parou numa padaria. comprou uma água.
-Moça, seu troco...
-Calma...mas eu te dei 5 reais, porque você está me devolvendo 8?
-Não moça, você está enganada. você me deu 10. num deu?
Ficou confusa no mesmo momento. mesmo tendo tanta certeza alguns minutos antes. ali naquela padaria vazia. percebia o quanto não sabia das coisas. ou as pessoas é que não sabiam. foi tomando a água gelada. e sentiu mais frio. a moça estava sozinha. mas não achava ruim. as pessoas iam e vinham mesmo. o tempo todo. às vezes a procuravam. telefonavam. depois desapareciam. ou marcavam encontros que não iam. aí ela ficava só com ela mesma. era mais seguro.
outro dia por exemplo recebeu um e-mail de um velho conhecido. ele disse que precisava vê-la. conversar com ela. falar sobre sabe-se-lá-o-quê. ela disse que estava ocupada. e estava mesmo. mas também queria se proteger em casa. do frio. ou das pessoas. pediu para que ele esperasse para depois. mas agora ele sumiu de vez. é por isso que a menina diz que é melhor se prevenir. frio dá gripe. e ela não gosta de ficar doente. sentir dores. ou sentir saudades...

imagem: Devianart

2 comentários:

Germano Viana Xavier disse...

Achei você de novo.

Carinho, menina.
Continuemos...

Nucifera disse...

ninguém acha bom sentir saudade... ou se resfriar... estou me doendo! rs